Minha História De Amor Com a Psicologia!

Minha História De Amor Com a Psicologia!

2644
Compartilhe

Esse texto na verdade será uma história, a minha história, ou uma reflexão, sobre minha escolha pessoal ao curso de Psicologia.

É de senso comum afirmações como – fulano escolheu Psicologia porque não sabia contar, então descartou exatas, Medicina demoraria muito e História ou Filosofia seriam complicadas em questão de trabalho (após a graduação) – Devo dizer que, para mim, esta frase serviu em partes…eu realmente não sei contar! O estado é tão crítico que ontem mesmo ocorreu uma situação:

(Uma amiga): Gabi, são 12h45 e temos que voltar a trabalhar as 13h10, melhor irmos;

(Eu): Calma, ainda temos mais de meia hora!

Podem rir, tudo bem! No colégio eu tentei de tudo, tive professores muito bons, meu querido Mário que me recordo com saudade, professor de Química, David, de física, e Wagner, de Desenho Geométrico (que matéria era essa! Impossível!), mas a matéria não ‘colava’. Minha mãe contratou inúmeros professores particulares de exatas, homens, mulheres, jovens e velhos…mas nenhum deles conseguiu fixar o conteúdo em minha mente, muito menos me convencer da minha principal pergunta ‘se os números são infinitos, então como o 0 consegue se tornar 1? Ele não seria 0,9999999…para sempre?’.

Eram notas baixas, seguidas de mais notas baixas, agradeço a Deus que me iluminou para que eu passasse de ano. Hoje, acho que os números são parte importantíssima do nosso cotidiano, além de ser parte crucial no desenvolvimento das tecnologias espalhadas pelo mundo. Mas, deixo para quem ama e sabe como faze-lo!

A partir de então a possibilidade de seguir por exatas foi totalmente descartada, junto a ela a possibilidade de medicina, pois como conseguiria receitar um medicamento a meu paciente, sem saber calcular a dosagem correta? Como conseguiria fazer um simples calculo de IMC (Índice de Massa Corporal)? Colocaria vidas em risco e jamais poderia ser conivente com isso.               

Então ficamos com as opções o mais humanas possíveis, a partir delas, História (grande professor, Geraldo) e Filosofia (professor José Carlos) me chamavam muita atenção…mas eu queria algo mais, algo com o qual eu pudesse levar conforto para pessoas em sofrimento e que somasse conceitos destas duas matérias que me chamavam tanta atenção. Então eu ouvi, foi uma frase que penetrou fundo lá na minha mente, era meu pai, chegando em casa após a terapia, e avisando minha mãe: – Acabo de voltar da Psicóloga. Pode parecer estranho, sim, mas enfim despertou em mim intensa curiosidade e vontade de conhecer, estudar, vontade de levar aquilo para minha vida.

285570_433374750071909_156387050_n

Finalmente eu consegui unir minhas matérias favoritas de colégio, a minha vontade de aprender e ajudar, ajudar a mudar, ajudar a desenvolver! Desde então, não há um só dia, uma só noite mal dormida, um horário corrido, que eu deixe de amar aquilo que eu estudo e que escolhi para minha vida! É agregador a vida profissional, a vida pessoal…eu posso dizer com orgulho que amo o que faço!

Comunicar minha decisão não foi fácil, quando contei a minha família os olhares foram os mais bizarros possíveis, desaprovação, rebaixamento, minhas tias falavam – Porque não faz hotelaria, é tão atual, todo mundo viaja! – já minha mãe – Ai, Psicologia, tem certeza? – e um tio distante – Nossa, mas deveria fazer Publicidade, como minhas outras sobrinhas, vai ganhar dinheiro – mas isso não me impediu e não me impede de seguir em frente! E o que nessa vida é fácil, não é mesmo? O dinheiro? Sim, nós precisamos dele, mas não é isso que deve determinar a nossas vidas!

Acredito que independente da área que você escolha, ou até mesmo se você não escolher, pois muitas pessoas não optam por uma faculdade, faça aquilo que você ama! Não deixe que os outros amem por você, e nunca é tarde para começar a amar!

Views All Time
Views All Time
1940
Views Today
Views Today
1

Comentários

comments

Compartilhe
AnteriorA Sabedoria Que Há Dentro de Nós
PróximoIdeias que Mudaram Nossa Forma de Pensar: O Ato Falho
Psicóloga e criadora do blog Mundo da Psicologia, apaixonada pela área e por sua abrangência. Atualmente trabalho com Psicologia Clínica, na região da Av. Paulista em São Paulo, e organizo cursos na área. Sigo com objetivo de, com o blog, desmistificar a Psicologia e levar informação de qualidade para as pessoas; meu maior sonho é que as pessoas vejam essa profissão com outros olhos e que a área Jurídica seja mais valorizada no nosso país! Contato: gabrielablasi.psi@gmail.com