Fatores Psicológicos Durante o Processo de Aprendizado de uma Língua

Fatores Psicológicos Durante o Processo de Aprendizado de uma Língua

432
Compartilhe

Entre os fatores psicológicos mais relevantes ao aprender um idioma estrangeiro estão: idade, aptidão, quociente de inteligência, capacidade de memorização, grau de motivação, necessidade, pró-atividade e interesse.

Logo, reconhecer o nível de cada um desses aspectos psicológicos, como também identificar sua ligação aos diferentes processos do aprendizado de uma nova língua, parece ser essencial, tanto para profissionais de educação, os quais poderão escolher métodos de ensino e definir estratégias pedagógicas mais assertivas, quanto para o próprio estudante. A seguir separamos alguns pontos, sobre o tema. Confira!

Como crianças, jovens e adultos aprendem um idioma

Psicólogos e linguistas concordam com a existência de uma idade crítica, a partir da qual o processo de aprendizado de um idioma tende a se tornar mais lento e difícil. Esta fase teria início por volta dos treze anos, podendo oscilar para mais ou menos de acordo com o indivíduo e, sobretudo, de acordo com as características do ambiente linguístico apresentado.

O que se observa é que, chegada essa fase, o estudante irá encontrar maior dificuldades, principalmente, na pronuncia correta de novas palavras como um nativo. Isso, não só pelo fato de que crianças e adolescentes costumam ter uma acuidade auditiva superior, se comparada aos adultos, como também por elas mostrarem uma maior flexibilidade dos músculos responsáveis pela articulação. Os adultos, em contrapartida, são mais hábeis em aprender uma língua de forma mais analítica. Por isso, o uso da gramática e o incentivo à uma pronúncia mais clara, mesmo que com sotaque, nesse esse grupo parece ser mais eficiente. 

Entenda por que a desmotivação retarda o aprendizado

Quando um estudante não encontra uma razão espontânea para aprender, ou não toma os estudos como interessante e desafiador, pode-se dizer que ele está desmotivado. Esse estado de espírito é comumente causado por uma certa frustração em não ter conseguido desenvolver habilidades com ajuda do ensino formal, ou mesmo por um eventual fracasso em algum sistema de avaliação como testes, provas, entre outros.

Há ainda alunos, que mesmo sem informações ou maior contato com uma língua estrangeira, dizem não se identificar com a mesma. Tais bloqueios não aparecem na maioria das crianças, as quais trazem naturalmente consigo uma enorme curiosidade pelo novo e uma intensa sintonia com qualquer ambiente onde se encontre. Assim, alunos curiosos conseguem progredir e absorver muito mais de um idioma, do que aqueles menos motivados. Isso tanto para aulas de psicologia, quanto para quem deseja ter outras aulas de idiomas na Preply.com

Saiba como o perfeccionismo e a dependência da eloquência atrapalham

Outro fator que pode influenciar no domínio de uma língua é a tendência, que algumas pessoas cultivam, a atentar-se exageradamente à forma de se falar, construindo uma ideia própria e exigente como parâmetro do certo e errado. Esse perfeccionismo impede o estudante de arriscar por medo de cometer qualquer deslize. Junto a isso, também é muito corriqueiro encontrar estudantes presos à precisão e elegância ao se expressar.

Vale a pena, porém, lembrar que essas proficiências são frutos de esforços realizados ao longo da vida, através da leitura, por exemplo. Logo, no primeiro momento, o aconselhável é que o aprendiz não tenha muitas expectativas e não se deixe frustrar, mesmo que a nova língua signifique começar do zero, falando inicialmente de forma rudimentar, como se fosse menos inteligente. Do contrário, todo o aprendizado poderá ser comprometido.

Views All Time
Views All Time
425
Views Today
Views Today
1

Comentários

comments

Compartilhe
AnteriorSaúde Mental e a Luta Antimanicomial
PróximoO Peso da Masculinidade
Sou psicólogo e criador do Mundo da Psicologia. Trabalho com Psicologia Clínica atendendo no Consultório de Psicologia Prof. Alexandre Rivero em São Paulo e organizo cursos presenciais e online sobre Psicologia. Meu pai, irmão, cunhada e namorada são psicólogos, ou seja, respiro essa profissão tão encantadora 24h por dia! Vem com a gente para o Mundo da Psicologia!