Como Lidar com as Distorções Cognitivas – Parte 01

Como Lidar com as Distorções Cognitivas – Parte 01

1733
Compartilhe

O modelo cognitivo apresenta que as emoções e comportamentos das pessoas são influenciados pela percepção desenvolvida dos eventos. Dessa forma, são estabelecidos três estilos de cognições negativas, chamada de tríade cognitiva: visão negativa de si, visão negativa dos outros/do mundo e visão negativa do futuro.

Primeiramente temos a visão negativa de si mesmo, o sujeito acredita que é inadequado, ineficiente, fraco, despreparado, etc, levando a desenvolver uma forte autocrítica, contribuindo para uma baixa autoestima e baixa autoconfiança.

Na visão negativa sobre os outros ou sobre o mundo, o sujeito tende a ver suas situações com os outros como negativas, não conseguindo enxergar a situação de maneira racional, mas sim por meio de pensamentos automáticos disfuncionais que geram interpretações distorcidas da realidade.

Por fim, a visão negativa do futuro ocorre quando o sujeito antecipa seu sofrimento, fazendo previsões negativas a longo prazo, acreditando que passará por dificuldades, privações e frustrações, podendo desencadear desânimo e desesperança.

A tríade cognitiva é ativada por erros cognitivos, que surgem na forma de crenças e pensamentos automáticos, sobre as diversas situações que vivemos. Os erros cognitivos, são erros sistemáticos do pensamento, interpretações que realizamos assim que nos deparamos com algum acontecimento, que na maioria das vezes surgem sem nem percebemos.

Essas interpretações produzirão emoções e comportamentos, muitas vezes disfuncionais. A partir disso Beck listou alguns erros cognitivos/distorções cognitivas mais comuns:

Personalização

Definição: Atribuição responsabilidade pessoal para eventos sobre os quais a pessoa não tem controle. Acredita ser responsável por eventos que não dão certo, mesmo tendo outros fatores como responsáveis.

Exemplos: “Sou responsável por meu time ter perdido”; “O trabalho não ficou bom, por culpa minha”; “Eu devo ter feito algo para ele ter terminado comigo”; “Eu nunca ganho um sorteio, eu tenho azar”.

Correção: Procurar avaliar a situação e os prováveis fatores que contribuem para as más experiências. Buscar determinar de forma racional, qual sua responsabilidade nesta experiência negativa.

portada-facebook-1 (1)

Pensamento Dicotômico

Definição: Classificar as coisas em duas categorias, tudo ou nada, certo ou errado, oito ou oitenta, excluindo todas as possibilidades existentes entre os dois pólos.

Exemplos: “Deu tudo errado nessa apresentação”; “Ninguém gosta de mim, sempre fico sozinho”; “Se não der certo, minha tentativa não valerá a pena”; “Se meu professor não acredita em mim, eu devo ser horrível mesmo.

Correção: Buscar compreender que os eventos podem ser avaliados de outra forma, cometer um erro não faz com que tudo seja descreditado.

Leitura Mental

Definição: Acreditar que é possível saber o que os outros estão pensando, deixando-se influenciar por meio de conclusões sem evidências.

Exemplos: “Ele deve estar pensando que eu não sei nada”; “Eu não devo estar agradando”; “Eles devem estar escondendo algo de mim, se não, não olhariam para mim com aquela cara”.

Correção: Examinar se há alguma evidência plausível, contrária e a favor, para que a outra pessoa chegue a está conclusão

Filtro Mental

Definição: Também conhecida como visão em túnel, é a incapacidade da pessoa ver aspectos negativos e positivos em alguma situação. Há um foco atencional em alguma situação específica, enquanto outros aspectos relevantes são ignorados.

Exemplos: “Ele não é um bom marido, não me ajuda a lavar a louça”; “Aquele professor não gosta de mim, ele não olha para mim durante a aula”; “O que importa ajudar em casa, se meus pais não ligam para mim”, “Não consigo arranjar uma namorada, deve ser porque eu não sou bonito”.

Correção: Buscar gerar conclusões a partir da avaliação total das situações.

CONTINUAR PARA SEGUNDA PARTE DO TEXTO

Views All Time
Views All Time
1504
Views Today
Views Today
5

Comentários

comments

Compartilhe
AnteriorAh Como Eu Te Amo, Meu Reforço Positivo!
PróximoAvaliação Neuropsicológica: Epilepsia com Comorbidade em Deficiência Intelectual
Sou psicólogo e criador do Mundo da Psicologia. Trabalho com Psicologia Clínica atendendo no Consultório de Psicologia Prof. Alexandre Rivero em São Paulo e organizo cursos presenciais e online sobre Psicologia. Meu pai, irmão, cunhada e namorada são psicólogos, ou seja, respiro essa profissão tão encantadora 24h por dia! Vem com a gente para o Mundo da Psicologia!