Centros de Atenção Psicossocial – CAPS

Centros de Atenção Psicossocial – CAPS

2717
Compartilhe

O que é o CAPS?

Centros de Atenção Psicossocial – CAPS é uma rede substitutiva dos hospitais psiquiátricos do país (sendo uma rede extra-hospitalar), no qual seu objetivo é oferecer atendimento à população de forma humanizada, realizar o acompanhamento clínico e a reinserção social dos usuários pelo acesso ao trabalho, lazer, exercício dos direitos civis e fortalecimento dos laços familiares e comunitários. 
O CAPS foi um passo enorme para a Reforma Psiquiátrica no Brasil.

Qual a função do CAPS?

  • Prestar atendimento clínico em regime de atenção diária, evitando as internações em hospitais psiquiátricos;
  • Atender as pessoas com transtornos mentais graves e persistentes, procurando preservar e fortalecer os laços sociais do usuário em seu território;
  • A inserção social das pessoas com transtornos mentais por meio de ações intersetoriais;
  • A porta de entrada da rede de assistência em saúde mental na sua área de atuação;
  • Suporte a atenção à saúde mental na rede básica;
  • Rede de atenção às pessoas com transtornos mentais nos municípios;
  • Estrategicamente a rede e a política de saúde mental num determinado território
  • A reinserção social do indivíduo através do acesso ao trabalho, lazer, exercício dos direitos civis e fortalecimento dos laços familiares e comunitários e fortalecimento dos laços familiares e comunitários.

O CAPS fornece atendimento 24h por dia, desde a área infantil até a adulta, e já esvaziou muitos leitos de internação em hospitais psiquiátricos.
Sendo assim, os CAPS são divididos por categorias; Os parâmetros populacionais para a implantação destes serviços são definidos da seguinte forma:

Quais são as categorias dos CAPS, e o que elas são dedicadas à população?

fino
Fonte: g1.globo.com

Os CAPS podem ser de tipo I, II, III, Álcool e Drogas (CAPS AD) e Infanto-juvenil (CAPSi).

Os parâmetros populacionais para a implantação destes serviços são definidos da seguinte forma:

  • Municípios até 20.000 habitantes – rede básica com ações de saúde;
  • Municípios entre 20 a 70.000 habitantes – CAPS I e rede básica com ações de saúde mental;
  • Municípios com mais de 70.000 a 200.000 habitantes – CAPS II, CAPS AD e rede básica com ações de saúde mental;
  • Municípios com mais de 200.000 habitantes  – CAPS II, CAPS III, CAPS AD, CAPSi, e rede básica com ações de saúde mental e capacitação do SAMU.

Conclusão

Os Centros de Atenção Psicossocial são de extrema importância para quem precisa de assistência, servindo como inclusão na sociedade, e quebra do estereótipo da “loucura”, excluindo os antigos manicômios e hospitais psiquiátricos no qual os pacientes eram rotulados como loucos e excluídos da sociedade, sendo um grande passo para a humanização. Os CAPS foram a maior conquista da luta antimanicomial, e prova que a socialização é tão importante quanto um remédio e camisas de força, um local mais HUMANO.

Para referir este artigo: Santos, F. F. (2015). Centro de Atenção Psicossocial – CAPS. In. Mundo da Psicologia, Internet. Disponível em <http://mundodapsi.com/centro-de-atenção-psicossocial-caps/> 2015.

Referências:

Portal da Saúde: Centro de Atenção Psicossocial – CAPS. Disponível em: <http://portal.saude.gov.br/portal/saude/visualizar_texto.cfm?idtxt=29797&janela>, Recuperado em 30 de Junho de 2015

Portal da Saúde: Parâmetros Populacionais para a Implantação dos Centros de Atenção Psicossocial. Disponível em <http://portal.saude.gov.br/portal/saude/cidadao/visualizar_texto.cfm?idtxt=24355&janela=1>, Recuperado em  30 de Junho de 2015.

Views All Time
Views All Time
1692
Views Today
Views Today
6

Comentários

comments